Home Favoritos Contato
 
 
 
 
"Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida."
Sêneca
 
caixa alta
» QUEM VOCê PENSA QUE EU SOU
 

"QUEM VOCÊ PENSA QUE EU SOU", de Safy Nebbou, está em cartaz no Pátio Iporanga, sala 1. Os adjetivos são poucos para definir os dotes artísticos, de charme, de beleza e encanto que a enfant terrible, Juliette Binoche, não cansa de exalar a cada novo filme. A presidente do festival de cinema de Berlim encarna a professora de literatura, Claire, cinquentona, que não aceita o fato do marido ter optado por ficar com uma mulher vinte anos mais jovem. Seu namorado, Ludo, frisa a diferença de entre eles. Este personagem deveria passar por uma avaliação psiquiátrica por demonstrar um desinteresse tamanho por Claire. É com a sua psiquiatra e psicoterapeuta, Catherine (Nicole Garcia) que somos expostos ao passado e às ações de Claire, que se inscreve no facebook como Clara Antunès, 24 anos de idade, e desenvolve uma intensa relação afetiva-virtual com Alex (François Civil). Durante meses Claire assume o papel de Clara, sua juventude, beleza e capacidade de atrair o amor de Alex. E vice-versa. O encontro físico fica apenas na iminência. Juliette Binoche ora despeja uma carga erótica (a cena em que ela se masturba sob o comando de voz de Alex é de tirar o fôlego), ora uma fragilidade e vulnerabilidade digna de uma adolescente inexperiente. Quando Claire se energiza com a sua paixão suas feições são glamurosas. Por outro lado, quando ela se dá conta que o amor virtual não conseguirá alcançar a realidade, Claire/Clara fica mais envelhecida, mais feia (como se isso pudesse acontecer com La Binoche). As mais variadas possiblidades da trama são tratadas pelo roteiro de Safy Nebbou. Um filme memorável muito graças à performance da magnífica Juliette Binoche.

 
 
caixa alta
» RAINHA DE COPAS
 

"RAINHA DE COPAS", de

 
Escolha a coluna: